NBPG/CCR Rodonorte conquista o Paranaense Adulto Feminino

10.07.2018   |   Federações
Compartilhe Facebook Twitter

Foto: Divulgação/FPRB

O NBPG/CCR Rodonorte garantiu a conquista do Campeonato Paranaense Adulto Feminino 2018 ao derrotar a Uniamerica/Itaipu/SMEL/Foz Basquete, no domingo (08/07), por 68 a 48, atuando no Ginásio de Esportes Borel Du Vernay, em Ponta Grossa (PR). Esta competição foi realizada e organizada pela Federação Paranaense de Basketball (FPRB).

“A etapa final do Campeonato Paranaense foi realizada e, apesar de todos os obstáculos, nos sagramos campeãs, contando com um grupo misto, com três integrantes de fora do Paraná e meninas que trabalham e estudam; nos reunimos quando foi possível e, mesmo com as outras atividades, conseguimos o objetivo que era estar na final. Esse é o meu quarto ano com o NBPG/CCR Rodonorte e me sinto em casa; agradeço a todos os envolvidos no projeto por me acolher de braços abertos e por poder contribuir com a minha experiência junto ao time”, comentou a pivô multicampeã Alessandra Oliveira.

“Ainda temos compromissos – Jogos Abertos do Paraná e o Sul-brasileiro – nos próximos meses. É uma alegria ganhar outro campeonato, ainda mais na idade que estou; jogar para mim é a minha vida, pois estou em forma”, acrescentou a campeã Mundial e medalhista Olímpica.

“A conquista deste título foi muito importante, já que o time de Ponta Grossa foi o primeiro em que joguei depois que retornei da gravidez; todos na equipe foram ‘muito família’, me abraçaram mesmo. É muito importante, pois esta foi a minha primeira conquista jogando fora do Estado de São Paulo, por isso, tenho muito a agradecer a todos na equipe”, destacou a ala/pivô Vanessa Sassa, também do NBPG/CCR Rodonorte.

Já na definição do terceiro e quarto lugares, ocorrida na preliminar, a PM São José dos Pinhais passou pelo ADRM/Maringá, por 58 a 41, e garantiu o seu lugar no pódio.

O quinteto ideal da competição ficou assim: Kaline Azambuja (armadora do ADRM/Maringá), Kiara Soares (lateral do NBPG/CCR Rodonorte), Denise Ratko (lateral do PM São José dos Pinhais), Monia Souza (pivô do Uniamerica/Itaipu/SMEL/Foz Basquete) e Alessandra Oliveira (pivô do NBPG/CCR Rodonorte). Já a cestinha desta etapa final foi Kiara Soares (NBPG/CCR Rodonorte), com 45 pontos anotados.

“Fiquei muito feliz por conquistarmos o título Paranaense, sabíamos que não seriam jogos fáceis, que não tínhamos que nos acomodar só porque obtivemos resultados positivos nos outros circuitos. Treinamos forte e nos preparamos e isso foi resultado de muito trabalho e dedicação de toda equipe”, comentou a cestinha Kiara Soares.

“Essa conquista foi individual, mas não posso deixar de agradecer e oferecer cada ponto a todas do time, porque o mérito não foi só meu e sim da equipe inteira, junto com a torcida que nos prestigiou e torceu junto. Sem elas e sem a torcida isso não seria possível”, complementou Kiara.

A classificação final do Campeonato Paranaense Adulto Feminino 2018 foi esta: 1º) NBPG/CCR Rodonorte (Ponta Grossa), 2º) Uniamerica/Itaipu/SMEL/Foz Basquete (Foz do Iguaçu), 3º) PM São José dos Pinhais, 4º) ADRM/Maringá, 5º) APVE/Londrina/FEL e 6º) PM Toledo/ABATOL.

“Em 2017 não tivemos a competição feminina, especialmente, pela dificuldade financeira, mas neste ano reunimos as tradicionais equipes deste naipe e promovemos uma única competição com uma grande adesão, dividindo a disputa inicial por regiões: próxima de Curitiba, com quatro equipes; Norte, com mais seis equipes, formando um grupo maior. Foi um campeonato bastante interessante, finalizado com sucesso”, explicou Paulo Affonso Moreira, Presidente da Federação Paranaense.

“Aconteceram dois circuitos por região, qualificando quatro equipes para o Final Four decisivo, que ocorreu em Ponta Grossa, visto que a equipe local realizou a melhor campanha no geral. O NBPG/CCR Rodonorte e a ADRM/Maringá fizeram uma semifinal, enquanto que Uniamerica/Itaipu/SMEL/Foz Basquete e PM São José dos Pinhais, jogaram a outra; os finalistas foram as equipes de Ponta Grossa e Foz do Iguaçu”, acrescentou Moreira.

“Evidente que foi um ano atípico, mas mudamos o contexto para poder existir o campeonato e dar sequência ao basquete feminino, que estava em uma situação bastante ruim na região. Este ano ainda teremos o Sul-Brasileiro de Clubes, com Santa Catarina e Rio Grande do Sul encaminhando suas principais equipes e no nosso estado. Ao todo, iremos fechar o campeonato com três competições femininas, pois haverá também a disputa dos Jogos Abertos”, finalizou Paulo Affonso.

 

FIBA Conheça também:
Os Wodens!
Topo