A CBB

A História Oficial do Basquete

A fundação da FIBA


Com o grande crescimento do basquete, o principal incentivo ao esporte foi dado pela Federação Internacional de Esportes Atléticos (IAAF), que era a entidade articuladora do movimento olímpico no início do século. A grande diferença das regras do basquete em relação às dos outros esportes dificultava sua convivência, dentro da mesma entidade, com outras modalidades essencialmente individuais, como o atletismo.
Em seu Congresso Anual, em Haya (1926), a IAAF resolveu criar uma comissão para estudar a possibilidade de integrar sob uma mesma administração o basquete e o handebol, embora em comissões separadas. Dois anos mais tarde, durante as Olimpíadas de Amsterdã, a própria IAAF convidou representações de vários países para estudar a formação de uma entidade exclusiva para os esportes com bola, mas ainda sob seu comando. Em 4 de agosto de 1928, foi fundada a Federação Internacional de Handebol Amador (IAHF), que congregava todos os esportes jogados apenas com as mãos. Foram formadas três sub-comissões: handebol indoor, handebol de quadra e basquete. A sub-comissão de basquete era de natureza puramente técnica, composta por dois franceses, um canadense e um americano, e foi a primeira entidade de basquete criada. Em 1929, foi criada a Liga de Basquete de Genebra (Suíça), logo depois transformada em Liga Suíça de Basquete, que utilizava as instalações da ACM em Genebra.
Surge então a figura de Renato William Jones, um inglês de impressionante formação, que se tornou um dos principais defensores do esporte. No verão de 1931, Jones encontra-se com o secretário da IAHF, German Hassler, no intuito de discutir a emancipação do basquete, não obtendo resultado. Em 18 de junho de 1932, Elmer Berry, diretor da Escola de Educação Física da ACM, convoca a primeira conferência internacional de basquete, contando com a presença do próprio Berry, de William Jones, e representantes da Argentina, Grécia, Itália, Letônia, Portugal, Romênia, Suíça e Tchecoslováquia, além de observadores da Hungria e Bulgária. Ao final da conferência, nascia a Federação Internacional de Basketball Amador (FIBA), presidida pelo suíço Leon Buffard e secretariada por William Jones.
Renato William Jones

Faltava, no entanto, o reconhecimento da IAHF. Os defensores da independência do basquete pretendiam algo mais: queriam transformar o esporte em modalidade olímpica oficial, não mais como demonstração, como ocorrera nos Jogos de Saint Louis, em 1904. Para isto, era necessária a independência total da FIBA e o seu reconhecimento pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). Sem isto, o basquete jamais poderia figurar no programa olímpico. Mas havia outro problema: no grupo de fundadores da FIBA, não havia nenhum representante da França, pois os franceses ainda não havia estruturado sua Federação Nacional. Isto tirava um pouco do prestígio da FIBA, já que àquela época era muito comum a presença francesa em eventos de grande porte. Em 25 de junho de 1932, após tensas reuniões, os franceses resolvem criar sua Federação de basquete, desvinculando-o da Federação de Atletismo local e, em 1933, solicitam sua filiação à FIBA, sendo imediatamente aceitos.

A adesão francesa à FIBA solidificava a independência da entidade. Em agosto de 1934, Renato William Jones, mesmo sem ser oficialmente convidado, comparece ao Congresso Mundial da IAHF, e defende fervorosamente a independência do basquete. Até que, em 1º de setembro do mesmo ano, é assinado um protocolo que confere oficialmente a autonomia à FIBA, assinado por Tadeusz Kuchar e Karl Von Halt, pela IAHF, e William Jones e o Conde da San Marzano, pela FIBA. Em 19 de outubro, a Federação Argentina pede ao Comitê Organizador das Olimpíadas de Berlim (que seriam em 1936) a inclusão do basquete no programa da competição, mas isto só ocorreu depois que o COI reconheceu oficialmente a independência da FIBA, em 28 de fevereiro de 1935, durante sua 33ª Sessão, realizada em Oslo (Noruega). Iniciava-se a marcha olímpica do basquete. As mulheres, no entanto, só puderam participar a partir de 1976, nas Olimpíadas de Montreal, vencidas pelas soviéticas.

Desde sua fundação, a Federação Internacional de Basketball já teve três sedes, sendo Roma a primeira delas. Em 1940, mudou-se para Berna, na Suíça, para então, em 1956, estabelecer-se definitivamente em Munique, na Alemanha. Já teve oito presidentes, tendo sido dirigida inclusive pelo brasileiro Antônio dos Reis Carneiro, de 1960 a 1968. O atual presidente é o senegalês Abdoulaye Seye Moreau.

Em toda a trajetória do basquete ao longo deste século, nada foi mais determinante para a afirmação do esporte quanto o empenho e a dedicação do legendário Renato William Jones, que foi Secretário-geral da FIBA desde sua fundação até 1976, quando foi sucedido pelo iugoslavo Borislav Stankovic, que permanece até hoje no cargo.