Imprensa

02/04/2003 - Valter Apolinário

img
Valter Apolinário da Silva, o Valtinho, de 26 anos, está passando por um momento muito bom em sua carreira. Além de ser um dos destaques do Cmapeonato Nacional 2003, Valtinho é o líder das assistências nas estatísticas e é o armador do Unit/Uberlândia, um dos times favoritos ao título da competição e que mantém a liderança na classificação desde a segunda rodada do turno. Nessa semana, Valtinho realizou os exames físicos e médicos em São Paulo junto com um grupo de 13 jogadores convocados pelo técnico da seleção brasileira Aluísio Ferreira, o Lula. Recuperado das lesões que teve no ano passado, o armador espera participar pela primeira vez de uma competição internacional com a seleção principal.

Como você analisa a participação do Unit/Uberlândia no Nacional?

Estamos muito bem no Campeonato, jogando num ritmo forte e fazendo uma campanha excelente. Esperamos manter o bom desempenho e continuar na briga pelo título de campeão brasileiro. Estamos em primeiro lugar e nosso objetivo agora é estar em uma boa posição na fase de classificação quando chegarem os playoffs.
img

Qual a explicação para o sucesso do Unit/Uberlândia no Campeonato? O time é o favorito ao título?

A boa campanha do time se deve ao nosso trabalho em conjunto. Todos os jogadores estão fazendo o melhor possível. Sabemos que o técnico Zé Boquinha pode contar com toda a equipe e fazer as substituições necessárias durante o jogo. O Unit/Uberlândia é um dos favoritos, mas esse é um Campeonato muito equilibrado. Temos 18 vitórias e duas derrotas e, provavelmente, ainda vamos perder algumas partidas. Existem outras boas equipes favoritas ao título e não vai ser fácil conquistá-lo.

O que significa para você estar na lista dos pré-convocados para a seleção brasileira?

Participar de uma competição com a seleção brasileira é o sonho que falta ser realizado na minha carreira. Ainda não alcancei esse objetivo, apesar de já jogar durante 12 anos em clubes. Tenho muita esperança de estar entre os doze convocados e acho que estou em plena condição de ajudar a seleção.
img

Como foi o primeiro contato com o grupo de pré-convocados nos exames médicos?

Foi ótimo. Já conhecia a maioria dos jogadores, inclusive já joguei com alguns deles. Apesar dos dias de exame médico terem sido bem agitados, com vários testes físicos, conversamos bastante e nos demos muito bem.

Quais as chances do Brasil de conquistar a vaga para as Olimpíadas de 2004, em Atenas, no Pré-Olímpico deste ano?

Vai ser difícil, mas acho que temos muita chance de conseguir ir às Olimpíadas de Atenas no ano que vem. Esse grupo de pré-convocados é muito bom, formado por jogadores jovens. Alguns deles, como Nenê, Anderson Varejão, Tiago Splitter, Marcelinho e Guilherme, estão jogando no exterior e conseguiram aprimorar mais seu basquete. Além disso, antes das competições oficiais, a equipe fará jogos amistosos importantes para dar experiência e preparar para o desafio do Pré-Olímpico.
img

Fale um pouco sobre o momento atual da sua carreira.

Estou passando por um momento muito bom e me sinto muito feliz no Unit/Uberlândia. O time está muito bem no Campeonato Nacional, a estrutura do clube é excelente, ajudando muito o jogador, e o estilo da nossa equipe favorece o meu jeito tranqüilo de jogar. Além disso, já me recuperei das lesões que tive no ano passado, não sinto mais nenhuma dor e acho que consegui chegar a 100% da minha forma física. Vou lutar bastante para continuar assim e tentar servir ao meu time e à seleção brasileira o melhor possível.