Imprensa

13/12/2002 - Silvinha

img
A ala Silvia Andrea Santos Luz está tão feliz com a boa fase da sua carreira que prefere nem fazer planos para 2003. Seu único objetivo é conquistar o terceiro título no Campeonato Nacional Feminino. Campeã pelo Fluminense (1998) e pelo Paraná Basquete (2000), Silvinha participou das finais de todas as edições da competição. Este ano, defende o Unimed/Americana junto com a sua irmã Helen, afastada temporariamente das quadras por causa de uma lesão na panturrilha direita. O time está na liderança do Campeonato e já se classificou para a fase semifinal.

Como você analisa o Campeonato Nacional Feminino deste ano?

É um Campeonato equilibrado. Todas as equipes, com exceção de Ponta Grossa, estão mais ou menos no mesmo nível técnico. As grandes forças ainda são os times paulistas, que ocupam as quatro primeiras posições na classificação. Mesmo com o favoritismo de São Paulo, o Nacional deste ano também está dando chance às novas jogadoras de mostrar o seu talento.
img

Quais os pontos fortes e fracos da equipe do Unimed/Americana?

Nosso ponto forte é a união. A equipe do Unimed/Americana é nova e se conhece há pouco tempo, mas conseguiu um entrosamento muito rápido. Damos muita importância ao conjunto, não dependemos de uma ou duas jogadoras para decidir o jogo. Esse espírito de união é fundamental para um esporte como o basquete. Nosso ponto fraco é o afastamento da Helen por causa de uma lesão na panturrilha direita. Foi uma grande perda para o time. Ela está em tratamento intensivo e esperamos que se recupere logo.

Ao que se deve a excelente fase do Unimed/Americana na competição?

Nossa equipe é muito competente e unida. Até as jogadoras mais novas, que estão participando pela primeira vez do Nacional, estão com um rendimento excelente. Mesmo sem a Helen, conseguimos manter o bom desempenho e as vitórias. Conquistamos o primeiro lugar no Campeonato e já garantimos a classificação para a semifinal. Mas ainda temos jogos difíceis pela frente e não podemos perder a concentração em nenhum momento.
img

Esse é o melhor momento da sua carreira?

Estou numa boa fase da minha carreira. Agora sou mais segura e menos ansiosa. A maturidade faz com que você enxergue melhor seus erros para não repeti-los. Mas ainda não estou satisfeita, estou sempre querendo mais. Ainda tenho que evoluir muito.

Quais são os seus planos para 2003?

Primeiro, quero conquistar o título de campeã nacional deste ano. Participei das finais de todas as edições do Nacional e não quero ficar de fora este ano. Meu contrato com o Unimed/Americana acaba depois do fim da competição. Ainda não sei o que vou fazer. Prefiro viver o momento e não ficar fazendo muitos planos.

Você pretende jogar na WNBA ou na Europa?

Eu não gostaria de deixar o meu país, mas se surgir uma boa proposta, vou aproveitar a oportunidade. Seria um desafio importante para mim, apesar de não ter esse sonho de jogar na WNBA ou na Europa. Não vou ficar decepcionada se não conseguir jogar fora do Brasil.
img

Deixe uma mensagem para quem está começando no basquete.

Meu conselho é ter muita disciplina e amar muito o basquete. Quando você gosta do que faz, você supera todas as dificuldades mais facilmente. Comecei a jogar com nove anos de idade. Sempre amei o que faço. Isso é o mais importante.