Imprensa

05/05/2009 - Carlos Nunes, presidente da CBB

img
O novo presidente da Confederação Brasileira de Basketball (CBB) para o quadriênio 2009/2013, Carlos Boaventura Correa Nunes, tomou posse nesta terça-feira na sede da CBB. O gaúcho de 65 anos trabalha com administração esportiva desde 1962 e está a frente da Federação Gaúcha de Basketball desde 1994. Com sua experiência, Carlos Nunes garante que os próximos quatro anos serão de uma gestão democrática, participativa, profissional e transparente, para manter o que está sendo feito de bom, mudar o que precisa e melhorar sempre, para o sucesso do basquete brasileiro. O novo presidente fala de suas ideias, planos para cumprir seus objetivos frente à entidade que comanda o basquete nacional.
img

ESTATUTO

Vamos convocar uma assembleia geral o mais rápido possível para fazer algumas mudanças no estatuto da CBB. Para o que queremos fazer, o estatuto atual está inoperante. Vamos determinar o direito a apenas uma reeleição. Oito anos são o bastante para mostrar o trabalho e fazer uma administração de qualidade. Outra alteração será quanto ao vice-presidente, que será eleito pelas federações. Outra necessidade é a mudança do calendário das eleições, que devem ser disputadas em novembro e a posse em janeiro, com um mês de transição.

PATROCÍNIO DA ELETROBRÁS

Vamos usar esse patrocínio de 44 milhões para os próximos quatro anos com responsabilidade. Mas é fundamental procurar outros parceiros, não só para a Confederação, como para as federações, que devem ser mais independentes, sem precisar de benesses da CBB.
img

FEDERAÇÕES

Sou a favor de uma administração extremamente participativa. Vamos cuidar muito bem das federações para que sejam independentes e autônomas. Para isso, contamos com a competência de uma grande empresa de marketing e planejamento (Brunoro Sport Business), para buscar parceiros para os Estados.

CALENDÁRIO E PROGRAMAÇÃO

Nada será mexido. A programação, tanto das seleções brasileiras quanto dos Campeonatos de base será mantida. Vamos analisar o que está sendo feito para melhorar e dar a estrutura necessária para que tudo seja desenvolvido com qualidade. Assim podermos cumprir nossas metas.

DEPARTAMENTO TÉCNICO

Haverá um departamento específico para as seleções femininas e masculinas. Os presidentes de federação não serão chefes de delegação, como vinha acontecendo. Para essa função vamos designar profissionais da área. Na ausência do presidente da CBB, os presidentes de federações poderão ser o representante. Dentro de sete dias, anunciaremos o nome do novo diretor técnico da CBB.
img

HORTÊNCIA

A Hortência será responsável pelo departamento feminino da CBB. Ela terá autonomia para tomar decisões. Com sua experiência de 20 anos em seleção brasileira, conhecimento e profissionalismo ela poderá contribuir muito para o desenvolvimento da modalidade.

SELEÇÃO FEMININA

Vamos avaliar o que está sendo feito para tomarmos uma decisão. Quero contar com a experiência e conhecimento da Hortência nesse processo. Faremos uma reunião em São Paulo na semana que vem para discutirmos esses assuntos e definir o nome do técnico.
img

SELEÇÃO MASCULINA E COPA AMÉRICA

Não mudaremos o comando. O técnico Moncho Monsalve já vem desenvolvendo um trabalho e seria temerário nós mudarmos isso agora. Ele chega ao Brasil semana que vem e vamos conversar. Também vou retomar imediatamente os contatos com os jogadores da NBA, que já firmaram o compromisso de defender o Brasil na Copa América. O Brasil nunca teve problemas para se classificar para os Mundiais e tenho certeza de que este ano não será diferente.

PARTICIPAÇÃO DE ATLETAS

Queremos desenvolver um ambiente de discussão sobre o basquete, para que possamos crescer sempre. Existem ex-atletas que têm experiência, capacidade e vontade de ajudar e vamos ouvi-los. A CBB é a casa do basquete e quero muito a participação de todos os segmentos da modalidade.Vamos nos unir para o melhor do basquete brasileiro.