Imprensa

28/12/2000 - Helen Luz

img
Casamento e WNBA são os planos da armadora Helen Luz para o novo milênio. Planos que decidiu adiar em 2000 para se dedicar de corpo e alma a outro sonho: ganhar uma medalha olímpica. E ela conseguiu. Aos 28 anos, a atleta do Paraná Basquete está num grande momento de sua carreira. Campeã mundial em 94, medalha de bronze nas Olimpíadas de Sydney, Helen busca mais conquistas para 2001: quer seu terceiro título do Campeonato Nacional (foi campeã em 99 pelo Santo André/Arcor e em 2000, pelo Paraná). Nessa entrevista, Helen nos conta um pouco de seus projetos.

Como você analisa o atual momento de sua carreira?

O ano de 2000 foi muito bom pra mim, tanto nos clubes quanto na seleção. Pelos clubes, ganhamos o título brasileiro e o do campeonato paulista, e na seleção conquistamos a medalha de bronze em Sydney. Me realizei profissionalmente, e espero melhorar em 2001.
img

Em Sydney você conquistou sua primeira medalha olímpica. Como foi?

Só quem ganha uma medalha olímpica sabe como é a sensação. Fiquei muito feliz pela conquista do grupo, ainda mais porque muitos não acreditavam em nossa capacidade de conseguir nem o bronze. A equipe mostrou que tem raça e grandes jogadoras.

Faça uma análise do basquete brasileiro.

O Campeonato Carioca abriu portas para novas equipes e para o investimento no basquete feminino do Rio, e o Campeonato Paulista melhorou seu nível. O esporte está crescendo, e com um maior número de equipes surgem novas oportunidades. É um ótimo momento. Em 2001, a tendência é o basquete melhorar e se fortalecer.
img

Como foi a experiência de jogar pela Mangueira e no Rio?

Jogar na Mangueira foi uma experiência ótima, fomos muito bem recebidas. As pessoas nos incentivavam, torciam de verdade, e mostraram interesse em que nós continuássemos lá. Morar no Rio foi legal; a cidade é linda, o clima é diferente do que eu estava acostumada, tudo cativa as pessoas.

Você é uma das atletas mais experientes da atual seleção brasileira. Como é conviver numa equipe de jovens promessas do esporte?

A equipe que foi a Sydney é jovem, está jogando junto há pouco tempo e pode melhorar bastante. O caminho é trabalhar sério e se esforçar ao máximo. O ideal seria a formação de uma seleção “B” com os talentos das categorias de base (Sub-21 e juvenil), pra que essas garotas jogassem contra outras seleções no exterior, fazendo um intercâmbio e adquirindo bagagem para o futuro. Elas têm que adquirir experiência jogando, e não ficando no banco das equipes adultas.
img

Quais são seus planos profissionais e pessoais para 2001?

Ano que vem eu gostaria de jogar na WNBA, ainda não sei em que equipe. Será uma experiência importante para mim, e só vai melhorar meu nível como atleta. Além disso, pretendo defender o título do Paraná no Campeonato Nacional. No plano pessoal, quero acertar a data do meu casamento, que deveria ter acontecido esse ano!